sábado, 12 de março de 2011

Uma reflexão sobre a morte


Depois de assistir ao filme Antes de partir (eu recomendo), comecei a pensar em uma hipótese sugerida no mesmo: “Se você pudesse descobrir quanto tempo te resta de vida, gostaria de saber ou não?”. Rapidamente respondi um não sem titubear, que, segundo uma pesquisa apontada no filme, é a resposta presente entre a maioria das pessoas, porém, um amigo discordara dizendo que sim, que gostaria de poder saber quanto tempo lhe restaria de vida... Então lhe perguntei o porquê, se seria para poder aproveitar melhor, e ele concordara. Passei a analisar a situação por este ângulo, quando me veio então uma reflexão à mente: “Será mesmo que eu conseguiria aproveitar ao máximo os meus últimos dias, sabendo que seriam eles os ÚLTIMOS? Será que eu teria tanta coragem para tratar esta situação com tamanha naturalidade? Será que eu conseguiria contar para alguém o que estava acontecendo a mim? São tantas dúvidas... Todavia, analisando a outra face, estas dúvidas deveriam ser inexistentes, afinal, sabendo ou não, os nossos dias são contados! Não sabemos ao certo quando chegará o nosso fim, mas sabemos que ele existe, e nem por isso nos abatemos e deixamos de fazer planos para o futuro não é verdade?! 
Acho que a pergunta tornar-se-ia ainda mais difícil se fosse: “Se você pudesse descobrir quanto tempo de vida resta a alguém que você ama, gostaria de saber ou não?”. Assim estaríamos em uma complicada encruzilhada de sentimentos: Ao descobrir, você teria que lidar com o seu próprio sofrimento de antecipação pela provável perda, ao não aceitar descobrir, você sentiria revolta por não poder ter aproveitados bons momentos com a pessoa...
Complicado não é? O que você me diz? Gostaria de saber o dia final de quem você ama, ou o seu?

4 comentários:

Gabryella disse...

Nem consigo parar para pensar sobre isso... Tenhu medo do que me espera!Acho que preferiria saber sobre a minha mesmo!

Marcia H. Lira disse...

Dá medo só de pensar em perder o que amamos...
medo de pensar que um dia eles nos deixem. Mas, confesso que também tenho medo de pensar partir. Não me agrada a ideia de deixar de fazer parte da vida deles, dá medo que outra pessoa "roube" o seu lugar.
Pra viver em paz, melhor nem saber...

Adorei o post *-*
Beijinhos

http://www.lira-flor.blogspot.com/

Luana Martins disse...

Concordo plenamente! Não tenho coragem suficiente para encarar isso...
Muito bom o post!

*Thalyta Allenkar* disse...

Com certeza meninas! Creio que seja um dos maiores medos que cerca as pessoas... Obg pelos elogios! Voltem sempre!

Kisses*

Postar um comentário

Olá! Seja bem vindo!
Comente... Sua opinião é importante! Mas sempre mantendo o respeito!

Kisses*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...